Sponsored Post Learn from the experts: Create a successful blog with our brand new courseThe WordPress.com Blog

WordPress.com is excited to announce our newest offering: a course just for beginning bloggers where you’ll learn everything you need to know about blogging from the most trusted experts in the industry. We have helped millions of blogs get up and running, we know what works, and we want you to to know everything we know. This course provides all the fundamental skills and inspiration you need to get your blog started, an interactive community forum, and content updated annually.

Sport Clube do Recife cria campanha para incentivar a adoção de crianças

Objetivo é encontrar famílias para crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos. ‘Adote um pequeno torcedor’ beneficia mais de 40 crianças e adolescentes.

‘Adote um pequeno torcedor’ é o nome da campanha do time de futebol Sport Club do Recife, que tem como objetivo ajudar a encontrar famílias para cerca de 40 crianças e adolescentes, entre 7 e 17 anos.

“Essas crianças são consideradas de difícil colocação em famílias substitutas em razão do mito que a doção só dá certo se for de crianças pequenas. Não é verdade. Crianças maiores contribuem muito mais para o sucesso da adoção porque desejando, querendo família, um pai e uma mãe”, fala o juiz da 2ª Vara de Infância e da Juventude do Recife, Elio Braz.

No Brasil, 6.169 crianças estão em abrigos esperando uma família e mais de 34 mil pessoas estão inscritas no Cadastro Nacional de Adoção querendo adotar. O problema é que maioria está interessada em crianças menores de sete anos. As maiores acabam ficando nos abrigos. Foi por isso que o Sport resolveu entrar em campo para mudar essa situação.

“Meu maior sonho é ter uma família que me dê carinho”, fala Vanessa Bezerra, de 13 anos. Ela está desde pequena no abrigo à espera da adoção.

Foi de mãos dadas com crianças que vivem em casas de acolhimento no Recife, que o time pernambucano lançou a campanha “Adote um pequeno torcedor”.

“Não é restrito à crianças que torcem pelo Sport e também não é restrito aos torcedores do Sport. O que a gente de fato quer é que esse banco de adoção possa ter uma maior frequência possível e que a sociedade entenda mais a causa”, fala o diretor de responsabilidade social do Sport, Fábio Silva.

O jogador Marlone foi adotado quando era bebê. “Não sei nem o que seria de mim se Deus não permitisse que essa família me adotasse. Eu poderia estar naquele hospital, jogando esperando até hoje ou num lugar desse. Sou grato à família que Deus me deu”, diz o jogador meio-campo do Sport, Marlone.

A jornalista Ana Maria Rocha também foi adotada quando era criança. Quando casou com Tiago descobriu que teria dificuldade para engravidar. Ela não desistiu de aumentar a família. O primeiro filho vai ser adotado.

“Estou grávida do coração. É uma gestação diferente. Para gente dura mais que os nove meses. Estamos há dois anos esperando nosso filho chegar”, conta.

O Sport acredita que a paixão pelo futebol pode unir essas pessoas. “Muitos sonham em ter uma família para gritar o gol, abraçar, chorar e quantos e quantos estão no assistindo queriam também? Chegou a hora: adote”, avisa o diretor do Sport Fábio Silva.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/09/sport-clube-do-recife-cria-campanha-para-incentivar-adocao-de-criancas.html

Por: Sabrina Rocha / Recife, PE